Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Adivinha!

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

Adivinha!

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

16
Out14

Carta ao AJP

 

Querido AJP,

Há muito que devia ter escrito esta carta, esta é das que andou anos na minha cabeça.

Em primeiro lugar quero pedir desculpa por só agora escrever. Depois e não menos importante quero pedir-te desculpa!

Desculpa por ter sido tão parva!

Mais uma vez o meu medo estúpido de me entregar ás pessoas por ter medo que elas partam.

Se soubesses o quanto chorei e o quando pedi aos Deuses ou sei lá quem que te salvassem...

E fiquei a acreditar que o teu o teu avô, deu a vida por ti.

E tu salvaste-te!

Só sei que a minha mãe me obrigou a ir a tua casa levar uma caixa de bombons, sei que era inverno, mas não sei a data nem como te vi, porque eu só queria sair dali, não te queria ver numa cadeira. Pensei que odiasses toda gente que não estivesse numa e não queria aparecer.

A partir daí comecei a ter medo de falar contigo.

Quando te vejo por dentro o meu peito ilumina-se e e diz ao meu cérebro para reparar no grande homem em que te tornaste. Mas depois o meu lábios só revelam um tímido sorriso. E mais nada!

Quero dizer o quanto de admiro, como me orgulho de ti!

Quero dizer que te acompanho e vibro com as tuas vitórias!

Fico feliz que não estiveste muitos amigos cobardes como eu...

Desculpa a minha fraqueza!

 

Um forte abraço!

 

AM