Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Adivinha!

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

Adivinha!

17
Ago23

Agosto, sempre o Agosto


Milheiras

E hoje partiram 3 pessoas, que de uma forma ou de outra tocaram na minha vida...

A minha professora primária,  amada por alguns odiada por outros tantos....

Que acho que não foi devidamente homenageada, nem ela nem o marido, também  ele professor.

Depois o um dos intervenientes do Gal Azul, grupo dos anos 90.

E finalmente o dono da discoteca...

E é  assim a vida feita de despedidas...

 

15
Ago23

"A vida continua..."


Milheiras

Sim, "a vida continua", vamos nos acostumado com a ausência,  com saudade. Mas como é suposto continuar?  É assustador,  mas a vida continua... pergunto-me se a mensagem chegou a quem devia ter chegado. Nunca mais nada será igual,  é como se tudo tivesse saido do seu compasso...

As pessoas são estranhas,  ou será que sou eu que sou estranha? 

Não me interessa os que os outros pensam ou dizem sobre mim, sei que é  ter uma grande soberba,  mas nem Jesus Cristo,  agradou a toda a gente e era Jesus Cristo,  como é que eu posso agradar se sou uma simples mortal?

Vivo a minha vida da melhor forma que sei...

 

06
Ago23

A despedida


Milheiras

Não  consigo revoltar-me... Ao mesmo tempo sinto que vivo um pesadelo,  vou acordar e tudo isto terá passado,  por outro lado sinto uma culpa se seria possível ter dito ou feito alguma coisa, mas ao mesmo tempo sinto que estás em paz e que teria de ser assim,que tinhas algo para ensinar, mas a quem e o quê?

Na despedida estavam algumas centenas... 

Até  a lua teimou em ficar...

Sinto a  tua partida como não  sentia há muito tempo, o que me querias ensinar?

Agora já não posso fazer nada...

É  desconcertante...

03
Ago23

Sempre o "Porquê? "


Milheiras

Estavas demasiado calado,  mas na minha cabeça achei que  estarias apenas cansado.

Quando comprei o postal,  e disse que o iria  enviar por brincadeira para casa, sorriste, da minha ideia maluca, para ver quanto tempo iria demorar a chegar.

Houve quem dissesse que chegaria na semana seguinte.

No domingo iria contar-te que demorou quase um mês,  mas não posso contar-te, porque ele chegou no dia a seguir ao dia que soubemos que tu partiste. 

Na noite anterior sonhei contigo, nunca tinha sonhado, um sonho normal em que conversavamos e eu perguntei porque tinhas desistido do curso de teatro, não  chegaste a responder,  acordei com falta de ar, a boca e garganta seca, a tossir como uma louca, pensei que ia morrer, nem com água  passava, fiquei o resto da noite acordada... Com uma sensação  estranha... Mas longe muito longe de saber o que se passava.  Quando cheguei ao trabalho disseram que estavas desaparecido,  não queria acreditar até que a tua família confirmou. Foi um dia de sobressalto, a querer acreditar que irias aparecer bem, mas com o medo de  acreditar que tinha acontecido o pior.  O entardecer trouxe a notícia que ninguém queria...

Chorei como já não  chorava por nada, nem por ninguém há  muito tempo... Chorei toda a noite, será que  teria feito diferença falar mais contigo na nossa  última viagem?  Como tínhamos falado na anterior,  eras uma pessoa tão especial.  Gostei tanto de falar contigo,  mas não  queria ser chata, ao pé de ti,  era uma cota.

Não  quero saber pormenores do final, nunca entenderemos o porquê.

Será  que  tinhas a noção em como marcaste a vida de todos aqueles que se cruzaram contigo e  te tentaram conhecer? 

Quando procurei uma foto para te homenagear nas redes sociais escolhi, uma e coloquei a  preto e branco em que estavas sério e parado, quando "postei" apareceu uma a sorrires e em andamento... Talvez fosse assim que querias ser recordado.

Tenho medo de me cruzar com pessoas expcionais como tu.

Até  porque como tu dos 2 lados da família  à  história de suicídios e sei que estou a ser tendenciosa, mas tal como tu e a tua  irmã,  são  seres tão  diferentes e  tão  especiais os meus filhos também o são.

A vida tem me ensinado que pessoas genenuinamente expcionais , têm  vidas mais concentradas, mais curtas, mas mais intensas...

Tal qual as estrelas cadentes...

E isso é assustador...

 

31
Dez22

Adeus 2022! Olá 2023!


Milheiras

Nunca fui muito ligada à  passagem do Ano. Mas nos últimos anos então têm perdido todo o interesse,  no ano passado foi mesmo a dormir... este ano seguramente se estivesse a dormir estava melhor! Assim fora de casa, sou obrigada a a ver o canal que nunca vejo, pouco à  vontade,  sem conversa, e mais uma vez sozinha.  Espero que o 2023 seja um pouco melhor... Não tive vontade  de  me vestir... Nem de me embonecar...

11
Set22

A Cultura...


Milheiras

Talvez esteja a ser tendenciosa, mas acho que ficou comprovado que a cultura (todos os tipos de cultura), são fundamentais para a nossa sobrevivência enquanto seres humanos. Acho que a pandemia veio comprovar isso!

Apesar de na minha casa, com um bebé de meses, nos confinamentos, não houve muito espaço para a cultura, ou talvez não...

Nunca as miúdos em idade escolar foram tão estimulados, para trabalhar com aquilo que tinham em casa, fizemos vídeos a cantar, a tocar, fizemos instrumentos, esculturas, pinturas e diagramas, banda desenhada, fizemos receitas, bordamos...

Se foram dias muito cansativos? Foram.

Se conseguimos ser felizes? Sim, conseguimos!

Agora que estamos a voltar à normalidade incentivo o meu filho investir na cultura. Talvez não lhe possa proporcionar tantas viagens quanto gostaria.

Mas cá em casa nunca lhe faltou livros, e como gosta de música faço os sacrifícios que for preciso para lhe proporcionar experiências inesquecíveis, que eu acabo por viver juntamente com ele.

O meu filho não é melhor que os outros...Nem quero que seja!

Quero que se seja feliz que use a cabeça para pensar, que seja independente mesmo que isso faça com que discorde de mim..

Mas no passado dia 4 de setembro, ele e mais 249 músicos encheram o palco da Aula Magna, na plateia estavam pais e familiares, se alguma vez pensei que seria possivel? Nunca!

Se me senti a rebentar de orgulho, senti mas não foi só por mim foi por todos os pais que incentivaram e permitiram que aqueles jovens durante uma semana, estivessem a divertir-se e a trabalhar para chegarmos a momento sublime como aquele..


 

 

23
Ago21

O egoísmo prevalece


Milheiras

Os dias vão-se atropelando uns aos outros, e num tempo em que dizem que estamos todos e a toda a hora conectados, ainda se perdem familias...

Ninguém pode imaginar o teu sofrimento e como te perdeste...

Nada foi possivel fazer...

Foste encontrado sem vida, como um sem abrigo, como é que te perdemos? Como te perdeste?

Em pleno XXI, as famílias funcionam de forma esquisita...

O egoísmo tende a prevalecer...

 

15
Mai21

15 de Março


Milheiras

Hoje é o dia da família.

E despedimo-nos da grande atriz Maria João Abreu, que teve um aneurisma no dia 30 ao mesmo que eu estava a ter um choque anafilático, após fazer um TAC.

Ela partiu passadas 2 semanas, eu ainda por cá fiquei para hoje ir levar a 2ª dose da vacina...

Ando longe da perfeição, não sei o que por cá ando a fazer, mas tento espalhar coisas boas...

 

 

 

 

28
Mar21

"90 anos de Rui Nabeiro" e apresentação do livro "Almoço de Domingo" de JLP


Milheiras

Almoço de Domingo

 

Fazem-se tantos directos na televisão, muitas vezes para dar coisas sem interesse...

Hoje foi através das redes sociais que me foi possível passar uma tarde de qualidade, segundo a locutora 1h30m, sinceramente nem sei, nem dei pelo tempo passar...

Juntaram 3 grandes vultos do nosso país, o Comendador Rui Nabeiro, o escritor José Luís Peixoto e o actor Diogo Infante...

Que privilégio poder assistir a uma conversa assim, pessoas como o Comendador deviam ser realmente imortais... Será com certeza por tudo o que fez, mas deixou uma mensagem que apesar de ser muitas vezes dita e não ser novidade nenhuma, quando é interiorizada, gera milagres...

"Ninguém faz nada sozinho, o mundo é de todos"

"TODOS TEMOS DE PENSAR NOS OUTROS"

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D
  261. 2004
  262. J
  263. F
  264. M
  265. A
  266. M
  267. J
  268. J
  269. A
  270. S
  271. O
  272. N
  273. D
  274. 2003
  275. J
  276. F
  277. M
  278. A
  279. M
  280. J
  281. J
  282. A
  283. S
  284. O
  285. N
  286. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Em destaque no SAPO Blogs
pub