Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Adivinha!

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

Adivinha sobre o que vou falar hoje? Um sitio onde posso falar de tudo o que me apetece...

Adivinha!

09
Out18

Esperança


Milheiras

Existe uma luz...

Mas o medo é terrível, medo voltar a acontecer... Medo da perda... Medo da repetição... Medo...

No passado, da outra vez as consultas eram momentos únicos em que nos sentíamos mais perto do sonho, quase que o podíamos abraçar...

 

Hoje as consultas são o medo... O medo do silêncio, da morte quando se quer transbordar de vida...

 

Hoje a Andreia Rodrigues e outra Ana, levaram o tema ao novo programa da Júlia Pinheiro.

Gostava tanto de poder falar com elas ter partilhado a minha dor... Der dito que me sinto culpada, que tal como a Ana não tive coragem para ver...

E que tenha medo, que tenho medo de dizer que há esperança, tenho medo de ter esperança...

24
Jul18

Vidas


Milheiras

No ano passado foi o pesadelo em Portugal, o meu lugar do coração quase desapareceu ... Este ano foi lá longe, na Grécia... Mas ainda assim não deixa ninguém indiferente... Que tristeza! Dezenas de vidas perdidas... Malditos incêndios que destroem tudo por onde passam, que nos deixam impotentes perante a sua monstruosidade. Que deixam um rasto de luto, perda e dor... Que nos fere as entranhas! 

15
Mar18

Insónias


Milheiras

Hoje adormeci com olhos rasos de lágrimas e um sentimento de solidão. Este sentimento que me acompanha desde sempre...

Acordei com o cheiro a queimado dentro do meu nariz... Percorri a casa e felizmente nada! 

Agora o sono abandonou-me... Mas este frenesim pelo corpo não... 

29
Jan18

Mais um Adeus!!!


Milheiras

Imagem relacionada

 

Queria ter ido visitá-la, e ao mesmo tempo tinha medo de ir...Acabei por não ir...

Hoje partiu!

Partiu uma amiga, com 86 anos.

"E a coisa, é como ela, é!"

Dizia muitas vezes, quando não havia volta a dar.... Agora sou eu quem digo:"E a coisa, é como ela, é!"

Era um ÁS, no jogo da Sueca, chegou a trazer prémios para a Universidade Sénior.

Tornou o seu sonho realidade, ainda no ano passado, quando esteve cá a minha Profª de visita ela disse:  que sempre disse que não queria morrer sem aprender a ler, e aprendeu!

Depois dos 75 aprendeu a ler e a escrever, foi comigo à Universidade, era um exemplo!

Era a minha companheira para todas as atividades...

 

"E a coisa, é como ela, é!"

 

Até Sempre!!!

Até um dia destes!!

 

 

17
Jan18

Hoje fui eu que tremi...


Milheiras

Não consigo entender o leva as pessoas a chegarem a este ponto, ao mesmo tempo compreendo tão bem... Só sou cobarde de mais para o fazer, porque no fundo é um acto de coragem. Ter certeza que não se quer mais sofrimento e que não há mais nada... Eu tenho sido sempre assaltada pela esperança... Que não me deixa ganhar coragem, porque tenho medo daquilo que vou perder e se for melhor do que aquilo que estou a viver? Pergunto-me se foi solidão, o que foi o clic, a festa? E se o melhor ainda estava para vir?

30
Dez17

Balanço 2017


Milheiras

Este foi um ano difícil com alguns sustos e uma das perdas mais dolorosas da minha vida. Como sempre vou vivendo um dia de cada vez. No passado 28 fez 8 anos que perdi um grande amigo. Parece que foi ontem... Hoje disseste que temos de tentar outra vez, no próximo ano.... Não sei.. Tenho muito medo.... Espero que o 2018, seja realmente melhor que o 2017 que está a terminar...

07
Out17

Descobertas


Milheiras

Sempre sentiste que pertencias a um sítio, embora te sentisses diferente, mas sentias que pertencias a um sítio, ao longo da vida foste tendo pistas que talvez pertencesses a outro sítio, mas ignoravas isso. Foi preciso ires lá, respirares aquele ar, sentir o pulsar daquele sítio. Agora sonhas em voltar, para ver se aquele sentimento foi real, como se aquele fosse o único sítio no mundo que te entendesse. Onde realmente te sentias envolvida num abraço sem fim. Olivença

20
Set17

Estaremos a fazer História?


Milheiras

No século passado, avançamos tanto, tantas foram as mudanças que quase podíamos apalpar essas mudanças... Embora neste século todos andamos em velocidade cruzeiro, que marca deixaremos? Parece que tudo já foi inventado e feito... As grandes novidades, as novas tecnologias, as grandes revoluções, as grandes conquistas, as grandes guerras, a emancipação... O que nos restará? Será que os nossos antepassados perceberam que estavam a fazer História?

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2004
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2003
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.